Offshores: as pegadas invisíveis da corrupção

João Pedro Martins, Le Monde Diplomatique,

 

 Publicado no jornal de Abril 2017 (Nº 126).

O caso recentemente divulgado das transferências para offshores, feitas a partir de Portugal, num valor próximo dos 10 mil milhões de euros, trouxeram para a discussão pública a possibilidade de estas operações lesarem o Estado em receitas fiscais. Mas, como mostra esta investigação do economista João Pedro Martins, mais do que eventuais perdas fiscais directas, o que está em causa é o sistema construído para garantir a opacidade de operações financeiras cujos custos acabam por ser suportados por todos os contribuintes, como aconteceu com o universo do Banco Espírito de Santo. As zonas francas facilitam essa opacidade. E os montantes envolvidos fazem os 10 mil milhões de euros parecer migalhas.

 

Notícias mais relevantes sobre a fraude publicadas na imprensa durante a semana

Caso BPN. Ministério Público arquiva processo sobre Dias Loureiro e Oliveira e Costa
Wed, 5 Apr 2017

Parte do processo de investigação relacionado com o caso BPN foi ontem arquivado pelo Ministério Público. Em causa estavam suspeitas que recaíam sobre um negócio de venda da sociedade Redal, de Marrocos, com a aquisição de uma participação de 25% do capital da sociedade Biometrics, de Porto Rico, por parte do grupo BPN. Nesta parte do processo arquivado, a investigação incidia...

Página 5 de 289« Primeiro...34567...102030...Último »